4 drinks incríveis do Yellow Gastropub inspirados no Recife (Compartilhe Recife)

Texto do portal Compartilhe Recife

Neto de um bartender polonês que foi parar no extremo sul do Brasil fugido da Segunda Guerra, o gaúcho Junior WM herdou do avô o jeito pra coisa. A formação em design e a obsessão por drinks, com o background do aprendizado com o avô que fabricava bitters e vermutes artesanais, ajudaram a torná-lo um dos mixologistas mais conceituados do Brasil (ele também é conhecido como o Dr. Drinks, do site Papo de Homem). E eis que, pra sorte da gente, em uma de suas andanças pelo Brasil, Junior acabou vindo bater no Recife, onde foi fisgado pela cozinheira (ela não gosta do título de “chef”) Juliana Andrade. Juntos, eles abriram há pouco mais de um mês o Yellow Gastropub, com a proposta de unir a culinária “afetiva” de Juliana com a excelência na coquetelaria de Júnior, numa casa simpática e despretensiosa, na rua Conselheiro Nabuco, em Casa Amarela.

O bairro foi adotado pelo casal não só para abrigar o restaurante, mas também para viver. Muitos dos ingredientes frescos, inclusive, vêm do Mercado de Casa Amarela, onde eles costumam fazer suas compras a pé, de manhã cedinho. A relação deles com a cultura local é bem marcante e se traduz no cardápio. Juliana é de Salgueiro, no Sertão de Pernambuco, e trouxe para a casa um pouco da culinária da região, mas com um toque contemporâneo. O menu é enxuto, com foco nas porções individuais e preços muito convidativos (escondidinhos a R$ 9, filé e salmão a R$ 15).

Quanto aos drinks, são todos à base de xaropes e geléias artesanais, feitas pelo próprio Junior. Muitos, aliás, surgiram da observação em passeios pela cidade, como indicam os coquetéis batizados com nomes como Olinda Breakfast, Pedro Ribeiro Swizzle e outros. Selecionamos 4 drinks de inspiração bem recifense e sabores surpreendentes e os petiscos que melhor harmonizam com eles. Bom happy hour!

Coquetel do Matuto

Junior conta que a inspiração pra esse drink que existe em duas versões – macho e fêmea – surgiu ao se deparar com as portas dos banheiros do Bar do Matuto (ou Bar do Lulinha), na Boa Vista. A base dos dois é igual – cachaça Sanhaçu Freijó, mel de engenho, suco de grapefruit, suco de melão e chá verde. A diferença é que o matuto macho leva Aperol (um aperitivo italiano) e o Fêmea, Cointreau, que tem um sabor mais suave (particularmente acho mais gostoso).

Vai bem com: Pipoca de filé de tilápia ao molho tártaro

Pedro Ribeiro Swizzle

Esse drink surgiu quando o mixologista passava pela rua Pedro Ribeiro, em Olinda, ali pertinho do MAC, debaixo de um sol daqueles. Foi aí que ele pensou como seria bom tomar um drink à base de gin, pepino e chá darjeeling pra refrescar. Pronto, eis o coquetel mais refrescante que você pode imaginar.

Vai bem com: Salmão crocante na manteiga de limão e alcaparras, embrulhado no papel de arroz

Torre Barroca

Esse drink de estética surpreendente é uma homenagem às igrejas recifenses de uma torre só, artimanha que a igreja usava para que os templos ficassem isentos de pagar os tributos, já que sem a segunda torre aparentavam estar inconcluídos. Assim como as igrejas, o Torre Barroca é um coquetel inacabado. Leva espumante moscatel e shrub de caju e vermute. O último ingrediente, que vai na seringa, fica a critério do cliente.

Vai bem com: Filé ao conhaque e molho de cogumelos

Cartola do Leite

Uma das maiores instituições da gastronomia pernambucana, a Cartola do Leite ganhou uma deliciosa versão líquida. Óbvio que o sabor não é igual, mas a infusão de banana com xarope de canela e suco de limão realmente lembra o sabor da sobremesa. E pode ficar tranquilo que não é enjoativo.

Vai bem com: Brie crocante com pimenta do reino e mel de engenho

Onde

Yellow Gastropub R. Conselheiro Nabuco, 190, Casa Amarela, Recife – Pernambuco

Fonte: Portal Compartilhe Recife


Conteúdo relacionado: Na mídia
Sanhaçu – Cachaça orgânica e Produtos agroecológicos. Pernambuco – Brasil

    DoDesign-s Design & Marketing
    Sanhaçu – Cachaça orgânica e Produtos agroecológicos. Pernambuco – Brasil