Primeira orgânica pernambucana

Inovação é um desses ingredientes indispensáveis em qualquer receita negócio de sucesso. E se produtos gourmet e orgânicos estão no auge das listas de consumo, que tal levar o conceito para a mesa de bar?Nessa corrida a Cachaçaria Sanhaçu saiu na frente e detém o título de primeira orgânica certificada do estado de Pernambuco. Produzida sem aditivos químicos e com preocupação do aproveitamento dos resíduos, a exemplo do bagaço da cana, que alimenta as caldeiras de destilação, a bebida começou a ser destilada em 2007, no município de Chã Grande. Somente agora, entretanto, os investimentos começaram a dar retorno. “Foi difícil conseguir estabelecer um nome no mercado, porque há muito apego do consumidor às marcas mais conhecidas”, contou Oto Barreto, à frente do negócio.
Na fábrica de 350 metros quadrados (m²), que emprega cinco pessoas, Barreto ainda fabrica açúcar mascavo, rapadura e mel de engenho, além de 15 mil litros de aguardente por ano. Cerca de 80% dos produtos ficam em pernambuco, onde a Sanhaçu já mantém um público fiel. O desafio agora é conseguir distribuir em grandes redes atacadistas. “Como somos pequenos temos dificuldade de negociar com supermercados de renome. Isso restringe a nossa distribuição a lojas de conveniência, restaurantes, hotéis”, ponderou.
A saída para driblar a estagnação foi apostar no turismo pedagógico para a fábrica, em parceria com universidades e agências de viagens. A ação garantiu um crescimento de 5% do faturamento no primeiro semestre. Até o fim do ano a empresa projeta crescimento de 12%.

 

Fonte: Jornal Folha de Pernambuco, caderno de Economia, segunda-feira, 10 de agosto de 2015


Conteúdo relacionado: Geral, Na mídia
Sanhaçu – Cachaça orgânica e Produtos agroecológicos. Pernambuco – Brasil

    DoDesign-s Design & Marketing
    Sanhaçu – Cachaça orgânica e Produtos agroecológicos. Pernambuco – Brasil