Semana dos Alimentos Orgânicos leva servidores do TJPE ao campo (Informativo TJPE)

Texto do Informativo TJPE

A promoção da qualidade de vida marcou uma série de eventos sustentáveis no Tribunal de Justiça de Pernambuco na última semana. Através de uma parceria entre a Comissão de Produção Orgânica de Pernambuco (CPOrg-PE) e o Comitê de Sustentabilidade Legal do TJPE, a instituição sediou a V Semana dos Alimentos Orgânicos.

No último dia de atividades, servidores do Tribunal puderam conferir de perto como se dá a produção de alimentos orgânicos: a manhã da sexta-feira (29) foi marcada pela visita à fábrica de cachaça Sanhaçu e à Fazenda Pureza da Serra, ambas no município de Chã Grande.

Na cachaçaria, os servidores aprenderam como é o processo de produção, desde a queima do bagaço da cana até o engarrafamento do produto. De acordo com a gerente comercial, Elk Barreto, no período de funcionamento que vai de setembro a março, época da safra da cana-de-açúcar, são produzidos 350 litros de cachaça por dia.

“Tudo é reaproveitado no processo, inclusive uma parte da cachaça que não é própria para o consumo nós transformamos em álcool combustível para o nosso carro”, conta Elk. “É uma produção pequena, de 20 a 30 litros por dia. Por enquanto, só a fumaça da caldeira ainda não é reaproveitada, mas já há um estudo para ser usada com um pesticida”, acrescenta.

Ainda segundo Elk, a produção de cachaça orgânica é muito incipiente no Brasil. “Existem cerca de 20 marcas. O nosso produto existe há apenas um ano”, revela. Quem provou a cachaça Sanhaçu aprovou a diferença e muitos servidores aproveitaram para comprá-la.

“Ela tem um aroma e sabor diferentes. É muito boa. Fiz questão de comprar”, atesta o servidor Jaime Lima, psicólogo. “Ela é bem suave. Eu gosto muito da cachaça de Minas Gerais e agora vou consumir um produto aqui de Pernambuco”, comenta a assistente social Leda Gouveia, da 1ª Vara da Infância. Clique aqui para visistar o site da cachaçaria Sanhaçu e conhecer um pouco mais do produto e os locais de venda.

Alimentos Orgânicos

Da cachaçaria, os servidores do TJPE seguiram para a fazenda Pureza da Serra, onde foram recebidos pelo engenheiro agrônomo Wellington Valois, que tirou dúvidas sobre alimentos orgânicos e mostrou como é a produção de alfaces em sua propriedade. No final, foram sorteados 10 kits com alimentos produzidos na fazenda.

“Nós trabalhamos com áreas de produção, otimizando o uso do solo através da rotação na utilização do terreno. Há um cuidado com a água, com as sementes, com as condições de produção”, assegura Wellington. “O alimento orgânico tem um teor nutritivo mais elevado e faz bem ao meio ambiente e a nossa saúde”, garante.

Produtos assim foram comercializados na feira de alimentos orgânicos que aconteceu na última terça-feira (26), no hall do Fórum Rodolfo Aureliano. A advogada Carolina Buarque foi uma das que aproveitou uma folguinha no trabalho para fazer compras. “É a primeira vez que vou consumir produtos orgânicos”, confessa, com a sacola cheia de alfaces e bananas produzidos de maneira sustentável.

Fonte: Informativo TJPE


Conteúdo relacionado: Na mídia
Sanhaçu – Cachaça orgânica e Produtos agroecológicos. Pernambuco – Brasil

    DoDesign-s Design & Marketing
    Sanhaçu – Cachaça orgânica e Produtos agroecológicos. Pernambuco – Brasil